Joel Marinho

 

O incansável guerreiro



Textos

COM DOCES PALAVRAS
Por que diz adeus com doces palavras?
Que como fel amarga a minha vida!
Ó, querida, prendi-me essas amarras
Dotei-me de novas posturas
Quebrei minha armadura
E te amei. O tanto? Nem sei!
Agora você vem do nada
Com voz doce de fada
E diz: cansei!
Não sei amar pela metade
Só me entrego por inteiro.
Se me entreguei não peço arrego
Mas me rendo ao seu adeus.
Vestirei minha armadura
Mas dentro dela minha estrutura
Está tão dilacerada!
Ô, minha amada, odeio despedida,
Estou indo, feche a porta!
Guardarei doces palavras
Que como faca afiada
Fez jorrar rios de sangue
Não se zangue, por favor,
Se eu nunca mais te ligar,
Pois a mim basta, chega!
E nem precisa dizer, vá!
JOEL MARINHO
 
 
 
 
 
Joel Marinho
Enviado por Joel Marinho em 29/07/2020


Comentários


 
Site do Escritor criado por Recanto das Letras