Joel Marinho

 

O incansável guerreiro



Textos

DUAS METADES
Divaga sem nexo o pensamento
No imperioso mar de tormento
Preso entre duas metades.
Ó maldito coração!
Por que se apaixonas assim?
E não toma uma decisão!
Porque ama tanto aquela dona
E entra em taquicardia
Quando a outra aparece?
Ah coração, você me entristece!
Sofre o corpo, fere a alma, traumas.
Eu me vejo preso, a dor me invade,
Não consigo sair desse ambíguo labirinto
Pois você, infeliz não se decide,
Qual das duas é a sua metade.
JOEL MARINHO
 
(Inspiração poética.)

Interação com o poeta e amigo Beto bp.
Muito obrigado pela interação, amigo!
Amigo, concluí uma convulsão,
até estranha, assim na manha,
veja se tenho ou não razão...
O coração, originalmente feito para bater,
muitas vezes só apanha.
Meu amigo/irmão, fique à vontade,
para usar como interação.
Recebo por boleto e cartão.
Um abração.
Na patroa um gentil e afetuoso aperto de mão!
 
 
 
Joel Marinho
Enviado por Joel Marinho em 23/08/2020
Alterado em 25/08/2020


Comentários


 
Site do Escritor criado por Recanto das Letras