Joel Marinho

 

O incansável guerreiro



Textos

QUE MEU MACHISMO SEJA APENAS PASSADO
Perdoe a minha falta de sensibilidade
Sou deveras um homem tão rude
Como pude perder a tua bondade?
 
Não, não julgo a sua acertada decisão
Assim como eu tem tantos outros,
Tantos outros homens na prisão.
 
Não me veja também como coitado
Mas em parte a culpa não é só minha
Fizeram-me esse ser inveterado.
 
Vá em paz só desejo felicidade
Que meu machismo seja passado
Para enfim eu respirar liberdade.
 
Quando você disse vá embora!
Chorei e lembrei quando menino
Da maldita fala: “homem não chora”!
JOEL MARINHO
 
 
 
 
Joel Marinho
Enviado por Joel Marinho em 18/09/2021


Comentários


 
Site do Escritor criado por Recanto das Letras